PORQUÊ VENDER A SUA CASA ATRAVÉS DE UMA MEDIADORA IMOBILIÁRIA?

PORQUÊ VENDER A SUA CASA ATRAVÉS DE UMA MEDIADORA IMOBILIÁRIA?

Tudo na vida traz consigo vantagens e desvantagens e, não seria diferente na venda da casa, por isso é preciso analisar com cautela o que fazer neste momento. Uma das primeiras questões que o proprietário deverá pensar é: se deseja vender com, ou sem a ajuda de um profissional do ramo imobiliário. Pensando nisso, separamos algumas razões para te ajudar nesta questão.

                  VANTAGENS EM RECORRER AO SERVIÇO DE UMA IMOBILIÁRIA
 


1 - Rede de plataformas digitais: 
Cada vez mais, as pessoas têm menos tempo para pesquisar casas, seleccionar, realizar visitas, comparar preços e acabamentos. Por esse motivo, é fundamental que seja realizado um bom trabalho de fotografia, vídeo, e de estratégia de marketing, para que o imóvel se valorize e destaque quando comparado com outros. Para além disso, quando um proprietário apenas anuncia nos mesmos sites que os restantes profissionais, estes ficam com a ilusão que competem ao mesmo nível, quando na verdade, essas plataformas têm acordos com as agências imobiliárias para destacar os seus imóveis, formatos esses que não estão acessíveis aos particulares. Assim, quem anuncia a titulo particular, fica com a ideia que compete ao mesmo nível, mas ao fim de pouco tempo do seu anúncio estar publicado, este é remetido para o fim das listagens, perdendo visibilidade e pedidos de visita, isto já para não falar da visibilidade conseguida através do próprio site da empresa de mediação.


2 - Promoção digital: 
A indústria imobiliária é quem mais investe nas plataformas digitais a nível nacionais e mundial. Devido à sua exposição global, muitas vezes são criadas listagens próprias de clientes interessados em vários tipos de imóveis. 


3- Soluções de promoção:
O trabalho de fotografias, de vídeo e aéreo, deverá ser de elevada qualidade e transmitir a distribuição dos espaços, acabamentos, conforto, zona exterior da casa e imediações.
O serviço de vídeo 360º deverá permitir que o cliente circule livremente pela casa, sem sair do seu “sofá”.
Distribuição de folhetos, flyers, placas na janela e anúncios na imprensa tradicional.
Publicação de artigos, anúncios ou banners nas principais plataformas especializadas em Portugal e no estrangeiro, redes sociais e portais de imobiliário
Envio de informações detalhadas para clientes exclusivos em base de dados e de clientes que procurem um imóvel com aquelas características.

 

4 - Rede de ligações de um Top Producer: 
Se o mediador(a) possuir uma boa rede de partilha entre os colegas da área e parceiros de negócios, esta pode revelar-se um fator extremamente positivo. Uma boa rede de relacionamentos permite muitas vezes fechar negócios antes mesmo de um imóvel ser divulgado. 


5 - Preço: 
Definir um preço para vender uma casa, não é uma tarefa fácil nem elementar. Até os profissionais do ramo têm dificuldades em definir um valor, tendo muitas vezes necessidade de o corrigir ao longo do percurso de promoção. Mas, um consultor imobiliário pode com maior facilidade ponderar as diferentes variáveis: localização, tipologia, idade do imóvel, estado de conservação, arquitectura, preço médio de mercado, tipo de procura na zona, etc. 

6 - Qualificação: 
Com a sua intervenção e das equipas que acompanham todo processo, o imóvel ganha "valor". O consultor tem uma ideia mais clara dos restantes imóveis que concorrem na mesma zona e quais os pontos fracos do imóvel que pretende vender, os quais podem ser responsáveis por induzir um sentimento negativo no visitante interessado, podendo esses serem facilmente resolvidos com pequenas obras, intervenções ou conselhos.


7 - Clientes compradores:
Esta é uma das tarefas de um consultor imobiliário. Abrir a porta a qualquer potencial interessado que ligue diretamente por telefone para ver a casa, encerra riscos, especialmente ao nível da segurança do proprietário e do imóvel. Um mediador tenta reduzir esses riscos, qualificando o cliente através de questionário, entrevista prévia e além disso, evita expor o imóvel a visitas desnecessárias, para não perder tempo com os chamados "visitantes turistas".


8 - Preparar e realizar uma visita:  
É importante ter um profissional com formação nas áreas da comunicação e da negociação e que sabe como evitar expor desnecessariamente os pontos fracos do imóvel, focando-se nas características que o beneficiam aos olhos do visitante. 


9 - Negociação do preço: 
Na ausência de um profissional,l a negociação centra-se na baixa do preço, na solicitação de contrapartidas, etc. e a resistência do proprietário para não ceder é posta à prova. Trata-se de uma negociação em que o proprietário possui menos trunfos, menos argumentos e menos frieza para negociar. O consultor "funciona" como um tampão entre o cliente comprador e o cliente vendedor, o que permite filtrar e separar as emoções e articular uma negociação mais objetiva e racional.


10 - Mediar e Facilitar:
Um profissional experiente pode garantir que todos as imprevistos serão resolvidas, pois tem acesso a um grupo de profissionais das mais diferentes valências (arquitetos, profissionais de decoração e home staging, profissionais de obras, advogados, notários, etc.). Um consultor tem que ser mais do que um mediador ou um vendedor, tem que resolver problemas e aplanar um caminho que pode ser tortuoso até se atingir a meta final.


11 - Poupar trabalho e dores de cabeça:
A transação de um imóvel, está inserida numa atividade fortemente regulada, vigiada e burocrática, de grande complexidade legal, fiscal, e económica, e que envolve diversos processos e riscos. Desde a promoção, à obtenção da documentação técnica obrigatória para viabilizar a promoção e respectiva transacção, certificação energética, comunicação com todas as partes envolvidas (por vezes com advogados e procuradores), igespar, camaras municipais, inspecções, avaliações do imóvel por parte da banca, pagamento de impostos, notários, contratos, escrituras, etc.


12 - Proteção do negócio 
A mediação imobiliária quando feita de forma profissional, defende o proprietário e transmite-lhe segurança, recorrendo à sua experiencia e suporte jurídico, acautelando os diversos riscos desde o momento do Contrato Promessa de Compra e Venda até ao momento da Escritura de Compra e Venda, tal como no pós-venda caso existam futuras complicações ou reclamações.


13 - Serviço de pós-venda:
Facilitar a comunicação no pós-venda entre o cliente comprador e o cliente vendedor e encontrar soluções para problemas que sempre surgem após a venda, contribui para estabelecer um elo de confiança entre as partes e atenuar as entropias próprias do negócio.

 

                  VANTAGENS EM RECORRER AO SERVIÇO DE UMA IMOBILIÁRIA

 


1 - Rede de plataformas digitais: 
Cada vez mais, as pessoas têm menos tempo para pesquisar casas, seleccionar, realizar visitas, comparar preços e acabamentos. Por esse motivo, é fundamental que seja realizado um bom trabalho de fotografia, vídeo, e de estratégia de marketing, para que o imóvel se valorize e destaque quando comparado com outros. Para além disso, quando um proprietário apenas anuncia nos mesmos sites que os restantes profissionais, estes ficam com a ilusão que competem ao mesmo nível, quando na verdade, essas plataformas têm acordos com as agências imobiliárias para destacar os seus imóveis, formatos esses que não estão acessíveis aos particulares. Assim, quem anuncia a titulo particular, fica com a ideia que compete ao mesmo nível, mas ao fim de pouco tempo do seu anúncio estar publicado, este é remetido para o fim das listagens, perdendo visibilidade e pedidos de visita, isto já para não falar da visibilidade conseguida através do próprio site da empresa de mediação.


2 - Promoção digital: 
A indústria imobiliária é quem mais investe nas plataformas digitais a nível nacionais e mundial. Devido à sua exposição global, muitas vezes são criadas listagens próprias de clientes interessados em vários tipos de imóveis. 


3- Soluções de promoção:
O trabalho de fotografias, de vídeo e aéreo, deverá ser de elevada qualidade e transmitir a distribuição dos espaços, acabamentos, conforto, zona exterior da casa e imediações.
O serviço de vídeo 360º deverá permitir que o cliente circule livremente pela casa, sem sair do seu “sofá”.
Distribuição de folhetos, flyers, placas na janela e anúncios na imprensa tradicional.
Publicação de artigos, anúncios ou banners nas principais plataformas especializadas em Portugal e no estrangeiro, redes sociais e portais de imobiliário
Envio de informações detalhadas para clientes exclusivos em base de dados e de clientes que procurem um imóvel com aquelas características.

 

4 - Rede de ligações de um Top Producer: 
Se o mediador(a) possuir uma boa rede de partilha entre os colegas da área e parceiros de negócios, esta pode revelar-se um fator extremamente positivo. Uma boa rede de relacionamentos permite muitas vezes fechar negócios antes mesmo de um imóvel ser divulgado. 


5 - Preço: 
Definir um preço para vender uma casa, não é uma tarefa fácil nem elementar. Até os profissionais do ramo têm dificuldades em definir um valor, tendo muitas vezes necessidade de o corrigir ao longo do percurso de promoção. Mas, um consultor imobiliário pode com maior facilidade ponderar as diferentes variáveis: localização, tipologia, idade do imóvel, estado de conservação, arquitectura, preço médio de mercado, tipo de procura na zona, etc. 

6 - Qualificação: 
Com a sua intervenção e das equipas que acompanham todo processo, o imóvel ganha "valor". O consultor tem uma ideia mais clara dos restantes imóveis que concorrem na mesma zona e quais os pontos fracos do imóvel que pretende vender, os quais podem ser responsáveis por induzir um sentimento negativo no visitante interessado, podendo esses serem facilmente resolvidos com pequenas obras, intervenções ou conselhos.


7 - Clientes compradores:
Esta é uma das tarefas de um consultor imobiliário. Abrir a porta a qualquer potencial interessado que ligue diretamente por telefone para ver a casa, encerra riscos, especialmente ao nível da segurança do proprietário e do imóvel. Um mediador tenta reduzir esses riscos, qualificando o cliente através de questionário, entrevista prévia e além disso, evita expor o imóvel a visitas desnecessárias, para não perder tempo com os chamados "visitantes turistas".


8 - Preparar e realizar uma visita:  
É importante ter um profissional com formação nas áreas da comunicação e da negociação e que sabe como evitar expor desnecessariamente os pontos fracos do imóvel, focando-se nas características que o beneficiam aos olhos do visitante. 


9 - Negociação do preço: 
Na ausência de um profissional,l a negociação centra-se na baixa do preço, na solicitação de contrapartidas, etc. e a resistência do proprietário para não ceder é posta à prova. Trata-se de uma negociação em que o proprietário possui menos trunfos, menos argumentos e menos frieza para negociar. O consultor "funciona" como um tampão entre o cliente comprador e o cliente vendedor, o que permite filtrar e separar as emoções e articular uma negociação mais objetiva e racional.


10 - Mediar e Facilitar:
Um profissional experiente pode garantir que todos as imprevistos serão resolvidas, pois tem acesso a um grupo de profissionais das mais diferentes valências (arquitetos, profissionais de decoração e home staging, profissionais de obras, advogados, notários, etc.). Um consultor tem que ser mais do que um mediador ou um vendedor, tem que resolver problemas e aplanar um caminho que pode ser tortuoso até se atingir a meta final.


11 - Poupar trabalho e dores de cabeça:
A transação de um imóvel, está inserida numa atividade fortemente regulada, vigiada e burocrática, de grande complexidade legal, fiscal, e económica, e que envolve diversos processos e riscos. Desde a promoção, à obtenção da documentação técnica obrigatória para viabilizar a promoção e respectiva transacção, certificação energética, comunicação com todas as partes envolvidas (por vezes com advogados e procuradores), igespar, camaras municipais, inspecções, avaliações do imóvel por parte da banca, pagamento de impostos, notários, contratos, escrituras, etc.


12 - Proteção do negócio 
A mediação imobiliária quando feita de forma profissional, defende o proprietário e transmite-lhe segurança, recorrendo à sua experiencia e suporte jurídico, acautelando os diversos riscos desde o momento do Contrato Promessa de Compra e Venda até ao momento da Escritura de Compra e Venda, tal como no pós-venda caso existam futuras complicações ou reclamações.


13 - Serviço de pós-venda:
Facilitar a comunicação no pós-venda entre o cliente comprador e o cliente vendedor e encontrar soluções para problemas que sempre surgem após a venda, contribui para estabelecer um elo de confiança entre as partes e atenuar as entropias próprias do negócio.

 

                  VANTAGENS EM RECORRER AO SERVIÇO DE UMA IMOBILIÁRIA


1 - Rede de plataformas digitais: 

Cada vez mais, as pessoas têm menos tempo para pesquisar casas, seleccionar, realizar visitas, comparar preços e acabamentos. Por esse motivo, é fundamental que seja realizado um bom trabalho de fotografia, vídeo, e de estratégia de marketing, para que o imóvel se valorize e destaque quando comparado com outros. Para além disso, quando um proprietário apenas anuncia nos mesmos sites que os restantes profissionais, estes ficam com a ilusão que competem ao mesmo nível, quando na verdade, essas plataformas têm acordos com as agências imobiliárias para destacar os seus imóveis, formatos esses que não estão acessíveis aos particulares. Assim, quem anuncia a titulo particular, fica com a ideia que compete ao mesmo nível, mas ao fim de pouco tempo do seu anúncio estar publicado, este é remetido para o fim das listagens, perdendo visibilidade e pedidos de visita, isto já para não falar da visibilidade conseguida através do próprio site da empresa de mediação.


2 - Promoção digital: 
A indústria imobiliária é quem mais investe nas plataformas digitais a nível nacionais e mundial. Devido à sua exposição global, muitas vezes são criadas listagens próprias de clientes interessados em vários tipos de imóveis. 


3- Soluções de promoção:
O trabalho de fotografias, de vídeo e aéreo, deverá ser de elevada qualidade e transmitir a distribuição dos espaços, acabamentos, conforto, zona exterior da casa e imediações.
O serviço de vídeo 360º deverá permitir que o cliente circule livremente pela casa, sem sair do seu “sofá”.
Distribuição de folhetos, flyers, placas na janela e anúncios na imprensa tradicional.
Publicação de artigos, anúncios ou banners nas principais plataformas especializadas em Portugal e no estrangeiro, redes sociais e portais de imobiliário
Envio de informações detalhadas para clientes exclusivos em base de dados e de clientes que procurem um imóvel com aquelas características.

 

4 - Rede de ligações de um Top Producer: 
Se o mediador(a) possuir uma boa rede de partilha entre os colegas da área e parceiros de negócios, esta pode revelar-se um fator extremamente positivo. Uma boa rede de relacionamentos permite muitas vezes fechar negócios antes mesmo de um imóvel ser divulgado. 


5 - Preço: 
Definir um preço para vender uma casa, não é uma tarefa fácil nem elementar. Até os profissionais do ramo têm dificuldades em definir um valor, tendo muitas vezes necessidade de o corrigir ao longo do percurso de promoção. Mas, um consultor imobiliário pode com maior facilidade ponderar as diferentes variáveis: localização, tipologia, idade do imóvel, estado de conservação, arquitectura, preço médio de mercado, tipo de procura na zona, etc. 

6 - Qualificação: 
Com a sua intervenção e das equipas que acompanham todo processo, o imóvel ganha "valor". O consultor tem uma ideia mais clara dos restantes imóveis que concorrem na mesma zona e quais os pontos fracos do imóvel que pretende vender, os quais podem ser responsáveis por induzir um sentimento negativo no visitante interessado, podendo esses serem facilmente resolvidos com pequenas obras, intervenções ou conselhos.


7 - Clientes compradores:
Esta é uma das tarefas de um consultor imobiliário. Abrir a porta a qualquer potencial interessado que ligue diretamente por telefone para ver a casa, encerra riscos, especialmente ao nível da segurança do proprietário e do imóvel. Um mediador tenta reduzir esses riscos, qualificando o cliente através de questionário, entrevista prévia e além disso, evita expor o imóvel a visitas desnecessárias, para não perder tempo com os chamados "visitantes turistas".


8 - Preparar e realizar uma visita:  
É importante ter um profissional com formação nas áreas da comunicação e da negociação e que sabe como evitar expor desnecessariamente os pontos fracos do imóvel, focando-se nas características que o beneficiam aos olhos do visitante. 


9 - Negociação do preço: 
Na ausência de um profissional,l a negociação centra-se na baixa do preço, na solicitação de contrapartidas, etc. e a resistência do proprietário para não ceder é posta à prova. Trata-se de uma negociação em que o proprietário possui menos trunfos, menos argumentos e menos frieza para negociar. O consultor "funciona" como um tampão entre o cliente comprador e o cliente vendedor, o que permite filtrar e separar as emoções e articular uma negociação mais objetiva e racional.


10 - Mediar e Facilitar:
Um profissional experiente pode garantir que todos as imprevistos serão resolvidas, pois tem acesso a um grupo de profissionais das mais diferentes valências (arquitetos, profissionais de decoração e home staging, profissionais de obras, advogados, notários, etc.). Um consultor tem que ser mais do que um mediador ou um vendedor, tem que resolver problemas e aplanar um caminho que pode ser tortuoso até se atingir a meta final.


11 - Poupar trabalho e dores de cabeça:
A transação de um imóvel, está inserida numa atividade fortemente regulada, vigiada e burocrática, de grande complexidade legal, fiscal, e económica, e que envolve diversos processos e riscos. Desde a promoção, à obtenção da documentação técnica obrigatória para viabilizar a promoção e respectiva transacção, certificação energética, comunicação com todas as partes envolvidas (por vezes com advogados e procuradores), igespar, camaras municipais, inspecções, avaliações do imóvel por parte da banca, pagamento de impostos, notários, contratos, escrituras, etc.


12 - Proteção do negócio 
A mediação imobiliária quando feita de forma profissional, defende o proprietário e transmite-lhe segurança, recorrendo à sua experiencia e suporte jurídico, acautelando os diversos riscos desde o momento do Contrato Promessa de Compra e Venda até ao momento da Escritura de Compra e Venda, tal como no pós-venda caso existam futuras complicações ou reclamações.


13 - Serviço de pós-venda:
Facilitar a comunicação no pós-venda entre o cliente comprador e o cliente vendedor e encontrar soluções para problemas que sempre surgem após a venda, contribui para estabelecer um elo de confiança entre as partes e atenuar as entropias próprias do negócio.

 

                  VANTAGENS EM RECORRER AO SERVIÇO DE UMA IMOBILIÁRIA


1 - Rede de plataformas digitais: 

Cada vez mais, as pessoas têm menos tempo para pesquisar casas, seleccionar, realizar visitas, comparar preços e acabamentos. Por esse motivo, é fundamental que seja realizado um bom trabalho de fotografia, vídeo, e de estratégia de marketing, para que o imóvel se valorize e destaque quando comparado com outros. Para além disso, quando um proprietário apenas anuncia nos mesmos sites que os restantes profissionais, estes ficam com a ilusão que competem ao mesmo nível, quando na verdade, essas plataformas têm acordos com as agências imobiliárias para destacar os seus imóveis, formatos esses que não estão acessíveis aos particulares. Assim, quem anuncia a titulo particular, fica com a ideia que compete ao mesmo nível, mas ao fim de pouco tempo do seu anúncio estar publicado, este é remetido para o fim das listagens, perdendo visibilidade e pedidos de visita, isto já para não falar da visibilidade conseguida através do próprio site da empresa de mediação.


2 - Promoção digital: 
A indústria imobiliária é quem mais investe nas plataformas digitais a nível nacionais e mundial. Devido à sua exposição global, muitas vezes são criadas listagens próprias de clientes interessados em vários tipos de imóveis. 


3- Soluções de promoção:
O trabalho de fotografias, de vídeo e aéreo, deverá ser de elevada qualidade e transmitir a distribuição dos espaços, acabamentos, conforto, zona exterior da casa e imediações.
O serviço de vídeo 360º deverá permitir que o cliente circule livremente pela casa, sem sair do seu “sofá”.
Distribuição de folhetos, flyers, placas na janela e anúncios na imprensa tradicional.
Publicação de artigos, anúncios ou banners nas principais plataformas especializadas em Portugal e no estrangeiro, redes sociais e portais de imobiliário
Envio de informações detalhadas para clientes exclusivos em base de dados e de clientes que procurem um imóvel com aquelas características.

 

4 - Rede de ligações de um Top Producer: 
Se o mediador(a) possuir uma boa rede de partilha entre os colegas da área e parceiros de negócios, esta pode revelar-se um fator extremamente positivo. Uma boa rede de relacionamentos permite muitas vezes fechar negócios antes mesmo de um imóvel ser divulgado. 


5 - Preço: 
Definir um preço para vender uma casa, não é uma tarefa fácil nem elementar. Até os profissionais do ramo têm dificuldades em definir um valor, tendo muitas vezes necessidade de o corrigir ao longo do percurso de promoção. Mas, um consultor imobiliário pode com maior facilidade ponderar as diferentes variáveis: localização, tipologia, idade do imóvel, estado de conservação, arquitectura, preço médio de mercado, tipo de procura na zona, etc. 

6 - Qualificação: 
Com a sua intervenção e das equipas que acompanham todo processo, o imóvel ganha "valor". O consultor tem uma ideia mais clara dos restantes imóveis que concorrem na mesma zona e quais os pontos fracos do imóvel que pretende vender, os quais podem ser responsáveis por induzir um sentimento negativo no visitante interessado, podendo esses serem facilmente resolvidos com pequenas obras, intervenções ou conselhos.


7 - Clientes compradores:
Esta é uma das tarefas de um consultor imobiliário. Abrir a porta a qualquer potencial interessado que ligue diretamente por telefone para ver a casa, encerra riscos, especialmente ao nível da segurança do proprietário e do imóvel. Um mediador tenta reduzir esses riscos, qualificando o cliente através de questionário, entrevista prévia e além disso, evita expor o imóvel a visitas desnecessárias, para não perder tempo com os chamados "visitantes turistas".


8 - Preparar e realizar uma visita:  
É importante ter um profissional com formação nas áreas da comunicação e da negociação e que sabe como evitar expor desnecessariamente os pontos fracos do imóvel, focando-se nas características que o beneficiam aos olhos do visitante. 


9 - Negociação do preço: 
Na ausência de um profissional,l a negociação centra-se na baixa do preço, na solicitação de contrapartidas, etc. e a resistência do proprietário para não ceder é posta à prova. Trata-se de uma negociação em que o proprietário possui menos trunfos, menos argumentos e menos frieza para negociar. O consultor "funciona" como um tampão entre o cliente comprador e o cliente vendedor, o que permite filtrar e separar as emoções e articular uma negociação mais objetiva e racional.


10 - Mediar e Facilitar:
Um profissional experiente pode garantir que todos as imprevistos serão resolvidas, pois tem acesso a um grupo de profissionais das mais diferentes valências (arquitetos, profissionais de decoração e home staging, profissionais de obras, advogados, notários, etc.). Um consultor tem que ser mais do que um mediador ou um vendedor, tem que resolver problemas e aplanar um caminho que pode ser tortuoso até se atingir a meta final.


11 - Poupar trabalho e dores de cabeça:
A transação de um imóvel, está inserida numa atividade fortemente regulada, vigiada e burocrática, de grande complexidade legal, fiscal, e económica, e que envolve diversos processos e riscos. Desde a promoção, à obtenção da documentação técnica obrigatória para viabilizar a promoção e respectiva transacção, certificação energética, comunicação com todas as partes envolvidas (por vezes com advogados e procuradores), igespar, camaras municipais, inspecções, avaliações do imóvel por parte da banca, pagamento de impostos, notários, contratos, escrituras, etc.


12 - Proteção do negócio 
A mediação imobiliária quando feita de forma profissional, defende o proprietário e transmite-lhe segurança, recorrendo à sua experiencia e suporte jurídico, acautelando os diversos riscos desde o momento do Contrato Promessa de Compra e Venda até ao momento da Escritura de Compra e Venda, tal como no pós-venda caso existam futuras complicações ou reclamações.


13 - Serviço de pós-venda:
Facilitar a comunicação no pós-venda entre o cliente comprador e o cliente vendedor e encontrar soluções para problemas que sempre surgem após a venda, contribui para estabelecer um elo de confiança entre as partes e atenuar as entropias próprias do negócio.

 

                  VANTAGENS EM RECORRER AO SERVIÇO DE UMA IMOBILIÁRIA


1 - Rede de plataformas digitais: 

Cada vez mais, as pessoas têm menos tempo para pesquisar casas, seleccionar, realizar visitas, comparar preços e acabamentos. Por esse motivo, é fundamental que seja realizado um bom trabalho de fotografia, vídeo, e de estratégia de marketing, para que o imóvel se valorize e destaque quando comparado com outros. Para além disso, quando um proprietário apenas anuncia nos mesmos sites que os restantes profissionais, estes ficam com a ilusão que competem ao mesmo nível, quando na verdade, essas plataformas têm acordos com as agências imobiliárias para destacar os seus imóveis, formatos esses que não estão acessíveis aos particulares. Assim, quem anuncia a titulo particular, fica com a ideia que compete ao mesmo nível, mas ao fim de pouco tempo do seu anúncio estar publicado, este é remetido para o fim das listagens, perdendo visibilidade e pedidos de visita, isto já para não falar da visibilidade conseguida através do próprio site da empresa de mediação.


2 - Promoção digital: 
A indústria imobiliária é quem mais investe nas plataformas digitais a nível nacionais e mundial. Devido à sua exposição global, muitas vezes são criadas listagens próprias de clientes interessados em vários tipos de imóveis. 


3- Soluções de promoção:
O trabalho de fotografias, de vídeo e aéreo, deverá ser de elevada qualidade e transmitir a distribuição dos espaços, acabamentos, conforto, zona exterior da casa e imediações.
O serviço de vídeo 360º deverá permitir que o cliente circule livremente pela casa, sem sair do seu “sofá”.
Distribuição de folhetos, flyers, placas na janela e anúncios na imprensa tradicional.
Publicação de artigos, anúncios ou banners nas principais plataformas especializadas em Portugal e no estrangeiro, redes sociais e portais de imobiliário
Envio de informações detalhadas para clientes exclusivos em base de dados e de clientes que procurem um imóvel com aquelas características.

 

4 - Rede de ligações de um Top Producer: 
Se o mediador(a) possuir uma boa rede de partilha entre os colegas da área e parceiros de negócios, esta pode revelar-se um fator extremamente positivo. Uma boa rede de relacionamentos permite muitas vezes fechar negócios antes mesmo de um imóvel ser divulgado. 


5 - Preço: 
Definir um preço para vender uma casa, não é uma tarefa fácil nem elementar. Até os profissionais do ramo têm dificuldades em definir um valor, tendo muitas vezes necessidade de o corrigir ao longo do percurso de promoção. Mas, um consultor imobiliário pode com maior facilidade ponderar as diferentes variáveis: localização, tipologia, idade do imóvel, estado de conservação, arquitectura, preço médio de mercado, tipo de procura na zona, etc. 

6 - Qualificação: 
Com a sua intervenção e das equipas que acompanham todo processo, o imóvel ganha "valor". O consultor tem uma ideia mais clara dos restantes imóveis que concorrem na mesma zona e quais os pontos fracos do imóvel que pretende vender, os quais podem ser responsáveis por induzir um sentimento negativo no visitante interessado, podendo esses serem facilmente resolvidos com pequenas obras, intervenções ou conselhos.


7 - Clientes compradores:
Esta é uma das tarefas de um consultor imobiliário. Abrir a porta a qualquer potencial interessado que ligue diretamente por telefone para ver a casa, encerra riscos, especialmente ao nível da segurança do proprietário e do imóvel. Um mediador tenta reduzir esses riscos, qualificando o cliente através de questionário, entrevista prévia e além disso, evita expor o imóvel a visitas desnecessárias, para não perder tempo com os chamados "visitantes turistas".


8 - Preparar e realizar uma visita:  
É importante ter um profissional com formação nas áreas da comunicação e da negociação e que sabe como evitar expor desnecessariamente os pontos fracos do imóvel, focando-se nas características que o beneficiam aos olhos do visitante. 


9 - Negociação do preço: 
Na ausência de um profissional,l a negociação centra-se na baixa do preço, na solicitação de contrapartidas, etc. e a resistência do proprietário para não ceder é posta à prova. Trata-se de uma negociação em que o proprietário possui menos trunfos, menos argumentos e menos frieza para negociar. O consultor "funciona" como um tampão entre o cliente comprador e o cliente vendedor, o que permite filtrar e separar as emoções e articular uma negociação mais objetiva e racional.


10 - Mediar e Facilitar:
Um profissional experiente pode garantir que todos as imprevistos serão resolvidas, pois tem acesso a um grupo de profissionais das mais diferentes valências (arquitetos, profissionais de decoração e home staging, profissionais de obras, advogados, notários, etc.). Um consultor tem que ser mais do que um mediador ou um vendedor, tem que resolver problemas e aplanar um caminho que pode ser tortuoso até se atingir a meta final.


11 - Poupar trabalho e dores de cabeça:
A transação de um imóvel, está inserida numa atividade fortemente regulada, vigiada e burocrática, de grande complexidade legal, fiscal, e económica, e que envolve diversos processos e riscos. Desde a promoção, à obtenção da documentação técnica obrigatória para viabilizar a promoção e respectiva transacção, certificação energética, comunicação com todas as partes envolvidas (por vezes com advogados e procuradores), igespar, camaras municipais, inspecções, avaliações do imóvel por parte da banca, pagamento de impostos, notários, contratos, escrituras, etc.


12 - Proteção do negócio 
A mediação imobiliária quando feita de forma profissional, defende o proprietário e transmite-lhe segurança, recorrendo à sua experiencia e suporte jurídico, acautelando os diversos riscos desde o momento do Contrato Promessa de Compra e Venda até ao momento da Escritura de Compra e Venda, tal como no pós-venda caso existam futuras complicações ou reclamações.


13 - Serviço de pós-venda:
Facilitar a comunicação no pós-venda entre o cliente comprador e o cliente vendedor e encontrar soluções para problemas que sempre surgem após a venda, contribui para estabelecer um elo de confiança entre as partes e atenuar as entropias próprias do negócio.

 

DESVANTAGENS EM RECORRER AO SERVIÇO DE UMA IMOBILIÁRIA

 

1 - A exclusividade
É uma cláusula contratual que algumas mediadoras exigem e que "assusta" muitos interessados em vender a sua casa através dessas mediadoras. Sentem que poderão ficar presos numa relação redutora e que as hipóteses de vender aumentam quanto colocam a sua casa em regime de contrato aberto, envolvendo mais do que uma mediadora, em simultaneidade.


2 - Pagar serviço de mediação
A mediação imobiliária serve para facilitar, agilizar e ser bem-sucedida. Como tudo o que envolve trabalho, tem com um custo, sendo que aqui não há excepção. Todavia, costumo referir que se o proprietário conseguir vender mais rápido e por um preço superior graças à nossa intervenção, então já terá sido compensado pelo custo da imobiliária.

 

3 - Privacidade
O modus operante das empresas de mediação, assenta efetivamente na estratégia de promover da melhor forma o imóvel e para tal expõe-no da forma mais intensa que puderem. Todavia é possível divulgar apenas uma foto exterior do imóvel, ou da envolvente. Ou não divulgar o preço e promover o imóvel sob/consulta. Ou seja, é sempre possível reduzir a exposição, à custa de uma maior dificuldade no processo de venda. Em última hipótese é possível vender sem promover, desde que o consultor tenha acesso a uma rede de potenciais compradores e assim preservar o sigilo do negócio.

 

4 - Acertar na mediadora e no profissional
Antes de entregar a casa a uma imobiliária, procure efectuar um levantamento do trabalho que eles realizam, qualidade dos serviços, acompanhamento e onde expõem. Uma imobiliária com muitas casas, não quer dizer que tenham uma maior visibilidade, exposição e taxa de sucesso. Muitas vezes, são as empresas mais pequenas que acabam por ter uma dedicação maior à casa e aos proprietários, focando-se na venda da casa que os compradores visitaram, sem andar a mostrar outras soluções em paralelo.

DESVANTAGENS EM RECORRER AO SERVIÇO DE UMA IMOBILIÁRIA

 

1 - A exclusividade
É uma cláusula contratual que algumas mediadoras exigem e que "assusta" muitos interessados em vender a sua casa através dessas mediadoras. Sentem que poderão ficar presos numa relação redutora e que as hipóteses de vender aumentam quanto colocam a sua casa em regime de contrato aberto, envolvendo mais do que uma mediadora, em simultaneidade.


2 - Pagar serviço de mediação
A mediação imobiliária serve para facilitar, agilizar e ser bem-sucedida. Como tudo o que envolve trabalho, tem com um custo, sendo que aqui não há excepção. Todavia, costumo referir que se o proprietário conseguir vender mais rápido e por um preço superior graças à nossa intervenção, então já terá sido compensado pelo custo da imobiliária.

 

3 - Privacidade
O modus operante das empresas de mediação, assenta efetivamente na estratégia de promover da melhor forma o imóvel e para tal expõe-no da forma mais intensa que puderem. Todavia é possível divulgar apenas uma foto exterior do imóvel, ou da envolvente. Ou não divulgar o preço e promover o imóvel sob/consulta. Ou seja, é sempre possível reduzir a exposição, à custa de uma maior dificuldade no processo de venda. Em última hipótese é possível vender sem promover, desde que o consultor tenha acesso a uma rede de potenciais compradores e assim preservar o sigilo do negócio.

 

4 - Acertar na mediadora e no profissional
Antes de entregar a casa a uma imobiliária, procure efectuar um levantamento do trabalho que eles realizam, qualidade dos serviços, acompanhamento e onde expõem. Uma imobiliária com muitas casas, não quer dizer que tenham uma maior visibilidade, exposição e taxa de sucesso. Muitas vezes, são as empresas mais pequenas que acabam por ter uma dedicação maior à casa e aos proprietários, focando-se na venda da casa que os compradores visitaram, sem andar a mostrar outras soluções em paralelo.

DESVANTAGENS EM RECORRER AO SERVIÇO DE UMA IMOBILIÁRIA

 

1 - A exclusividade
É uma cláusula contratual que algumas mediadoras exigem e que "assusta" muitos interessados em vender a sua casa através dessas mediadoras. Sentem que poderão ficar presos numa relação redutora e que as hipóteses de vender aumentam quanto colocam a sua casa em regime de contrato aberto, envolvendo mais do que uma mediadora, em simultaneidade.


2 - Pagar serviço de mediação
A mediação imobiliária serve para facilitar, agilizar e ser bem-sucedida. Como tudo o que envolve trabalho, tem com um custo, sendo que aqui não há excepção. Todavia, costumo referir que se o proprietário conseguir vender mais rápido e por um preço superior graças à nossa intervenção, então já terá sido compensado pelo custo da imobiliária.

 

3 - Privacidade
O modus operante das empresas de mediação, assenta efetivamente na estratégia de promover da melhor forma o imóvel e para tal expõe-no da forma mais intensa que puderem. Todavia é possível divulgar apenas uma foto exterior do imóvel, ou da envolvente. Ou não divulgar o preço e promover o imóvel sob/consulta. Ou seja, é sempre possível reduzir a exposição, à custa de uma maior dificuldade no processo de venda. Em última hipótese é possível vender sem promover, desde que o consultor tenha acesso a uma rede de potenciais compradores e assim preservar o sigilo do negócio.

 

4 - Acertar na mediadora e no profissional
Antes de entregar a casa a uma imobiliária, procure efectuar um levantamento do trabalho que eles realizam, qualidade dos serviços, acompanhamento e onde expõem. Uma imobiliária com muitas casas, não quer dizer que tenham uma maior visibilidade, exposição e taxa de sucesso. Muitas vezes, são as empresas mais pequenas que acabam por ter uma dedicação maior à casa e aos proprietários, focando-se na venda da casa que os compradores visitaram, sem andar a mostrar outras soluções em paralelo.

DESVANTAGENS EM RECORRER AO SERVIÇO DE UMA IMOBILIÁRIA

 

1 - A exclusividade
É uma cláusula contratual que algumas mediadoras exigem e que "assusta" muitos interessados em vender a sua casa através dessas mediadoras. Sentem que poderão ficar presos numa relação redutora e que as hipóteses de vender aumentam quanto colocam a sua casa em regime de contrato aberto, envolvendo mais do que uma mediadora, em simultaneidade.


2 - Pagar serviço de mediação
A mediação imobiliária serve para facilitar, agilizar e ser bem-sucedida. Como tudo o que envolve trabalho, tem com um custo, sendo que aqui não há excepção. Todavia, costumo referir que se o proprietário conseguir vender mais rápido e por um preço superior graças à nossa intervenção, então já terá sido compensado pelo custo da imobiliária.

 

3 - Privacidade
O modus operante das empresas de mediação, assenta efetivamente na estratégia de promover da melhor forma o imóvel e para tal expõe-no da forma mais intensa que puderem. Todavia é possível divulgar apenas uma foto exterior do imóvel, ou da envolvente. Ou não divulgar o preço e promover o imóvel sob/consulta. Ou seja, é sempre possível reduzir a exposição, à custa de uma maior dificuldade no processo de venda. Em última hipótese é possível vender sem promover, desde que o consultor tenha acesso a uma rede de potenciais compradores e assim preservar o sigilo do negócio.

 

4 - Acertar na mediadora e no profissional
Antes de entregar a casa a uma imobiliária, procure efectuar um levantamento do trabalho que eles realizam, qualidade dos serviços, acompanhamento e onde expõem. Uma imobiliária com muitas casas, não quer dizer que tenham uma maior visibilidade, exposição e taxa de sucesso. Muitas vezes, são as empresas mais pequenas que acabam por ter uma dedicação maior à casa e aos proprietários, focando-se na venda da casa que os compradores visitaram, sem andar a mostrar outras soluções em paralelo.

DESVANTAGENS EM RECORRER AO SERVIÇO DE UMA IMOBILIÁRIA

 

1 - A exclusividade
É uma cláusula contratual que algumas mediadoras exigem e que "assusta" muitos interessados em vender a sua casa através dessas mediadoras. Sentem que poderão ficar presos numa relação redutora e que as hipóteses de vender aumentam quanto colocam a sua casa em regime de contrato aberto, envolvendo mais do que uma mediadora, em simultaneidade.


2 - Pagar serviço de mediação
A mediação imobiliária serve para facilitar, agilizar e ser bem-sucedida. Como tudo o que envolve trabalho, tem com um custo, sendo que aqui não há excepção. Todavia, costumo referir que se o proprietário conseguir vender mais rápido e por um preço superior graças à nossa intervenção, então já terá sido compensado pelo custo da imobiliária.

 

3 - Privacidade
O modus operante das empresas de mediação, assenta efetivamente na estratégia de promover da melhor forma o imóvel e para tal expõe-no da forma mais intensa que puderem. Todavia é possível divulgar apenas uma foto exterior do imóvel, ou da envolvente. Ou não divulgar o preço e promover o imóvel sob/consulta. Ou seja, é sempre possível reduzir a exposição, à custa de uma maior dificuldade no processo de venda. Em última hipótese é possível vender sem promover, desde que o consultor tenha acesso a uma rede de potenciais compradores e assim preservar o sigilo do negócio.

 

4 - Acertar na mediadora e no profissional
Antes de entregar a casa a uma imobiliária, procure efectuar um levantamento do trabalho que eles realizam, qualidade dos serviços, acompanhamento e onde expõem. Uma imobiliária com muitas casas, não quer dizer que tenham uma maior visibilidade, exposição e taxa de sucesso. Muitas vezes, são as empresas mais pequenas que acabam por ter uma dedicação maior à casa e aos proprietários, focando-se na venda da casa que os compradores visitaram, sem andar a mostrar outras soluções em paralelo.

OK
Subscrever Newsletter

Subscrever Newsletter

Subscrever Newsletter
ATENÇÃO Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais sobre o uso de cookies.

AceitarComo configurar